SINAEMO oferece apoio a associadas para implementação de programa de compliance

Parceria entre Sindicato e ABIMO, com consultoria da KPMG e Honda, Teixeira, Araújo e Rocha Advogados, auxilia a adoção de comportamento ético pelas empresas

O termo compliance recentemente passou a figurar na linguagem cotidiana das empresas e o seu significado vem do inglês, agir em conformidade com regras e princípios, os quais podem ser de caráter interno e externo.

Agir com ética emana da alta administração das empresas e se estende a todas as atividades do negócio, sejam elas de caráter comercial, contábil, financeira, de RH, e a prática desses princípios significa transparência na condução dos assuntos, proporcionando a conquista de credibilidade junto aos seus clientes, parceiros e fornecedores

Portanto, para as organizações que pretendem permanecer no mercado, um programa de compliance não pode ser visto apenas como um diferencial, mas sim como condição, pois, sem blindar os seus sistemas internos contra fraudes, erros, tendem a ficar expostas a danos que podem impactar na sua continuidade.

Já há estados, como RJ e DF, que exigem dos seus candidatos a convênios, parcerias público- privadas, contratos e outras formas de relação, programas de compliance implantados e definidos.

Pensando nisso, o SINAEMO (Sindicato da Indústria de Artigos e Equipamentos Odontológicos, Médicos e Hospitalares do Estado de São Paulo) passou a oferecer às suas associadas apoio para que essa imersão seja coroada de êxito:

– Criou o Plantão Jurídico SINAEMO, que atende a consultas também na área de Compliance. O escritório Honda, Teixeira, Araújo e Rocha Advogados foi contratado para responder gratuitamente a questionamentos pontuais sobre a adesão das empresas associadas, contribuindo para que a imersão nesse tema receba suporte técnico confiável e de qualidade.

– As empresas associadas contam ainda com um modelo de código de conduta, encomendado especialmente à consultoria internacional KPMG, cujo conteúdo é sugerido pela entidade às suas associadas para nortear a adoção dos principais tópicos do comportamento ético.

– Visando o fortalecimento da implantação dos conceitos nas empresas associadas, as entidades representantes da indústria de dispositivos para a saúde, o SINAEMO e a ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos) estão se aproximando do Instituto Ética Saúde para que seja gerador de conteúdo para um grupo de whatsapp especialmente criado para assuntos de compliance. Essa entidade congrega, no seu Conselho Consultivo, inúmeras das mais destacadas entidades do setor da saúde para referendar as melhores práticas éticas aplicáveis a esse importante setor dos negócios. Além desta ação, o Instituto está auxiliando na revisão dos Códigos de Conduta próprio e o sugerido para Associados.

A modernidade e a adoção de novas posturas só fazem sentido quando deixam de ser meros projetos para se materializarem em ações agregadoras de benefícios para os seus protagonistas, sendo essa a vocação de um sindicato patronal atuante e representativo.

Veja também