Projeto BHD define seus mercados-alvo para 2018 e 2019

São Paulo, 25 de maio de 2017 – Para fomentar as exportações do setor e representá-lo internacionalmente, o Projeto BHD (Brazilian Health Devices) realiza diversas ações, como participação nas principais feiras internacionais em pavilhões brasileiros e em missões comerciais para rodadas de negócios. Por meio de reuniões organizadas pelas equipes da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), com o suporte de sua inteligência de mercado, e da ABIMO, que contaram com a participação de empresas integrantes do Projeto BHD, foram escolhidos os mercados-alvo para 2018 e 2019. “Os mercados-alvo são aqueles visados pelas ações do BHD, como feiras e missões comerciais”, explica Rafael Cavalcante, analista de acesso a mercados da ABIMO.

Para o setor médico-hospitalar, os países definidos como prioritários foram Arábia Saudita, Argentina, China, Estados Unidos, Indonésia, Irã, México e Rússia. Já os países secundários escolhidos foram África do Sul, Chile, Colômbia, Emirados Árabes, Peru e Tailândia.

Para o setor odontológico, os países prioritários determinados foram China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Irã, México, Reino Unido e Turquia. Arábia Saudita, Colômbia, Indonésia, Japão, Nigéria e Rússia são os países estabelecidos como secundários.

Contudo, vale ressaltar que as atividades do Projeto não precisam necessariamente serem sediadas em um mercado-alvo, porém as participações se configuram como instrumentos de grande valia para o acesso a esses mercados selecionados. “Feiras de caráter global, como a MEDICA, Arab Health e IDS, bem como grandes feiras regionais, cumprem bem esse papel, dada a multiplicidade de nacionalidades de expositores e visitantes”, finaliza o analista.

 

 

Veja também