O futuro do Sistema Único de Saúde foi tema de simpósio internacional

São Paulo, 9 de fevereiro de 2017 – O CBEXs (Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde), em parceria com a KPMG, promoveu ontem, 8 de fevereiro, o Simpósio Internacional de Healthcare, no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Sob o tema “O Sistema de Saúde Ideal: realidade ou sonho?”, o evento foi patrocinado pela ABIMO, representada pelo superintendente Paulo Henrique Fraccaro. O simpósio foi uma oportunidade para a entidade participar de discussões sobre os sistemas de saúde de outros países e o futuro do SUS (Sistema Único de Saúde).

Dois especialistas ingleses trouxeram ao Brasil exemplos da universalidade da saúde naquele país. O consultor sênior da KPMG Global Center, David Nicholson, contou sobre a experiência de ter sido ex-executivo chefe do NHS (National Health Service). O NHS é o maior e mais antigo sistema público de saúde do mundo. É uma estatal que ainda administra 100 bilhões de libras em fundos para gastar de forma eficaz no setor.

O outro palestrante internacional foi Mark Britnell, presidente da KPMG Global Health Practice e autor do livro In search of the perfect health system. Os debates foram conduzidos pela jornalista da Folha de S.Paulo Claudia Collucci e tiveram a participação do secretário municipal de Saúde de São Paulo, Wilson Pollara, bem como do professor do Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP Mario Scheffer.

“Na realidade, nós buscamos o sistema de saúde ideal. Hoje ficou claro que cada país tem que procurar o seu método de atuação. Caberá ao Brasil procurar o seu sistema com as informações de sucesso no mundo. Uma tática bem fortalecida, encaminhada e bem projetada, faz com que a indústria consiga se planejar para atender àquilo que procura”, destaca o superintendente da ABIMO, Paulo Henrique Fraccaro.

“Enquanto não tiver esse planejamento, é muito difícil para a indústria ter uma elaboração a longo prazo. Um evento como esse faz a gente repensar sobre a necessidade urgente de ter um planeamento para a saúde, e com isso a indústria será fortalecida”, complementa.

O presidente do Conselho de Administração do CBEXs (Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde), Francisco Balestrin, ressaltou que o encontro foi uma oportunidade de conhecer melhor a experiência inglesa e ver o que é possível aproveitar em nosso sistema de saúde, que é bastante complexo. “Nunca a saúde foi tão esmiuçada no Brasil como nos últimos anos. Liderar é uma condição natural de viver em sociedade. Liderança é uma questão de hierarquia que vivemos no dia a dia, onde compartilhamos experiências com todos ao nosso redor”.

“Acreditamos que o caminho para transformar sonhos em realidade é por meio de organização, trabalho e liderança. Esperamos que o CBEXs possa ajudar formar lideranças que irão produzir um sistema de saúde melhor para todos os brasileiros”, complementa Balestrin.

O encerramento foi feito pelo ministro da saúde, Ricardo Barros, que promoveu debates sobre os desafios impostos pelo sistema universal de saúde no Brasil.

 

 

 

Veja também