Negociação Força Sindical 2016

São Paulo, 9 de fevereiro de 2017 – Após diversas reuniões entre os sindicatos integrantes do Grupo 19-X e a Força Sindical, representantes dos sindicatos patronais decidiram, diante das atuais condições econômicas e do impacto financeiro às empresas, não firmar a Convenção Coletiva de Trabalho nos moldes propostos para 2016.

A proposta impõe condição absoluta para celebração de Convenção Coletiva de Trabalho por parte da Força Sindical, além de inclusão da cláusula presumindo o pagamento de “contribuição para treinamento e requalificação profissional e ações sócio sindicais”, ou contribuição negocial, como também é conhecida.

A recomendação é que as empresas representadas pelo SINAEMO, na base Metalúrgicos Força Sindical, caso entendam por bem proceder à concessão de algum reajuste salarial relativo à data-base 1º de novembro, que façam sempre sob a rubrica de “antecipação”. (Apenas como referência, a inflação acumulada medida no período para a data-base de 1º de novembro de 2016 foi de 8,5%).

É importante ressaltar que as antecipações concedidas e seus respectivos valores devem constar nos demonstrativos de pagamentos, livros de registro e demais documentos inerentes ao contrato de trabalho, separadamente e sob a rubrica “antecipação”, para que futuramente, caso seja necessário, seja feita a devida compensação. O sindicato recomenda ainda divulgar, no quadro de avisos da empresa, o caráter de adiantamento do reajuste concedido.

Veja também