Missão empresarial: Brasil, Paraguai e Bolívia

Empresas que participaram ou participam do PEIEX (Projeto Extensão Industrial Exportadora) podem se inscrever até o dia 11 de março para a Missão PEIEX Paraguai e Santa Cruz de la Sierra (Bolívia). As missões empresariais fazem parte das ações estratégicas da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e se propõem a estimular o comércio exterior brasileiro e incrementar as exportações do país. Para as empresas não exportadoras iniciantes, essa missão é uma excelente oportunidade de realizar operações comerciais no exterior; ingressar em novos mercados; ampliar negócios; adquirir mais experiência e fazer networking. Paraguai e Bolívia são mercados prioritários para o PNE (Brasil no Plano Nacional de Exportação) e estão em franco processo de expansão econômica, com altas taxas de crescimento e aumento do poder aquisitivo dos consumidores. Segundo o FMI (Fundo Monetário Internacional), ambos países apresentarão um crescimento médio anual do PIB ao longo do período 2016-2020 superior ao da região: 4,04% do Paraguai e 3,50% da Bolívia contra a média de 2,56% de toda a América Latina e do Caribe, o que os posiciona entre as economias mais dinâmicas da região.

Ainda de acordo com o FMI, Bolívia e Paraguai são, respectivamente, 14ª e 15ª maiores economias da América Latina, em um rol de 32 países, com PIBs estimados de US$ 33,5 bilhões e US$ 29,1 bilhões. É importante frisar que essas economias se destacam em um contexto de desaceleração regional pós boom das commodities. No Paraguai, como ponto positivo, pode-se destacar o progresso do governo em uma agenda ambiciosa que inclui a reforma do setor público e investimentos crescentes em infraestrutura. Em curto prazo, o consumo privado deve crescer motivado por transferências públicas aos paraguaios e postos de trabalho devem se manter graças às parcerias público-privadas. Além disso, a taxa de câmbio real forte deve permitir que o país mantenha sua capacidade de consumir produtos importados. Já a Bolívia adotou uma postura ortodoxa durante o período de bonança e acumulou anos de superavit fiscal e vasto estoque de reservas para enfrentar os anos em que o preço das commodities seguirão em queda. Paraguai e Bolívia foram quinto e nono principais destinos das exportações brasileiras na América Latina em 2014, com valores exportados pelo Brasil de US$ 3,2 bilhões e US$ 1,6 bilhão. O Brasil é o principal provedor de produtos para o Paraguai, com 27,8% de participação de mercado; e a segunda principal fonte de importações para a Bolívia, com 15,8% de fatia de mercado.

Na agenda da missão estão previstas rodadas de negócios, seminários e mentorias. Os empresários brasileiros terão a oportunidade de se reunir com potenciais compradores, distribuidores e parceiros estratégicos.

 

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE

https://docs.google.com/a/dehlicom.com.br/forms/d/1Ky4ibnmYjsFYvn2pJaU0l_j7rocq49_RMrfjwR5wDzo/viewform?edit_requested=true

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR OS CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO

http://arq.apexbrasil.com.br/emails/missoes/2016/04/criterios.pdf

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR AS INFORMAÇÕES GERAIS DA MISSÃO

http://arq.apexbrasil.com.br/emails/missoes/2016/04/informacoes.pdf

 

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE OS MERCADOS DO PARAGUAI E BOLÍVIA

http://arq.apexbrasil.com.br/emails/missoes/2016/04/saibamais.pdf

Veja também