Ministério da Saúde pede a atualização de informações técnico-econômicas

Ministério da Saúde pede a atualização  (5) (1)

O Ministério da Saúde solicita a todos os fornecedores de equipamentos médico-hospitalares, a atualização das informações técnico-econômicas referentes à sua linha de produtos, bem como eventuais atualizações cadastrais para que a empresa continue habilitada no programa PROCOT (Programa de Cooperação Técnica) e que seu nome permaneça relacionado no SIGEM (Sistema de Informação e Gerenciamento de Equipamentos e Materiais) como companhia colaboradora.

O PROCOT visa proporcionar maior interação e cooperação do Ministério da Saúde com as empresas do segmento de equipamentos médico-hospitalares do país, sempre pautada nos princípios norteadores da administração pública que consistem na legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

O programa busca ainda obter de forma criteriosa e padronizada informações técnico-econômicas fidedignas para subsidiar as análises de custo-efetividade, custo-benefício e compatibilidade custo-tecnologia em equipamentos médico-hospitalares. Assim como agilizar a emissão de pareceres técnicos, proporcionando maior celeridade na liberação dos recursos financeiros e seu melhor aproveitamento, além de criar oportunidades para que as empresas possam apresentar seus produtos aos analistas do Ministério da Saúde.

Não há qualquer impedimento em enviar as informações na sua própria formatação desde que os requisitos mínimos obrigatórios estejam presentes nos arquivos. Quanto antes ocorrer o envio, mais tempo a empresa terá seu nome divulgado no SIGEM e será referência para as especificações técnicas e projetos de investimentos do Ministério da Saúde.

Para mais informações, acesse o Manual PROCOT ou ligue para (61) 3315-2567.

Clique aqui para mais orientações sobre o envio das informações.

Clique aqui para acessar a sugestão de modelo para formatação dos arquivos.

Clique aqui para acessar o manual procot.

Veja também