Governo estimula pesquisa científica em São Paulo

São Paulo, 23 de fevereiro de 2017 – O governador Geraldo Alckmin anunciou na última segunda-feira, 20 de fevereiro, o lançamento de chamada pública para empresas interessadas em firmar parceria com o estado de São Paulo para desenvolver um novo teste de tuberculose, por meio do projeto inédito “São Paulo – Open Innovation in Health”, desenvolvido pelo Governo do Estado com a Embaixada do Reino Unido.

O chamamento é destinado a organizações com experiência na fabricação de produtos ou prestação de serviços para diagnóstico de doenças infecciosas, interessadas em desenvolver, com o Instituto Adolfo Lutz, um teste molecular de diagnóstico de tuberculose. A finalidade é viabilizar um produto com eficiência técnica e econômica, que garanta melhor resposta ao controle da doença.

O projeto será desenvolvido com o know-how de especialistas do Lutz, referência no diagnóstico laboratorial de tuberculose em SP. O Instituto disponibilizará laboratórios, acervo de material biológico e a expertise de 16 profissionais que atuam no NTM (Núcleo de Tuberculose e Micobacterioses). Esse teste deverá ser capaz de identificar, numa única etapa, o diagnóstico da tuberculose e o padrão de resistência aos antibióticos do bacilo detectado. Além disso, é requerida a fabricação no Brasil.

Todas as etapas serão desenvolvidas conjuntamente com a organização parceira, inclusive para as medidas de aprovação e incorporação do produto junto aos órgãos reguladores. As organizações interessadas poderão submeter suas propostas (em língua portuguesa ou inglesa) por meio de formulário eletrônico disponibilizado no site do Lutz (http://www.nit.ial.sp.gov.br), onde estarão disponíveis demais informações, como prazos e critérios.

O projeto permite a apresentação de proposta única desenvolvida por uma organização ou por um grupo de empresas ou instituições. As etapas incluem o desenvolvimento e a validação de um protótipo que, se atender aos critérios exigidos, será submetido à aprovação das autoridades competentes. As propostas serão analisadas por uma Comissão Técnica especialmente constituída pelo Instituto Adolfo Lutz. “O teste disponível atualmente no mercado é importado. Com a fabricação no país, estimulada por esse projeto, será possível garantir maior agilidade no diagnóstico e, consequentemente, brevidade no início do tratamento”, afirma o secretário de estado da Saúde, David Uip.

Anualmente, ocorrem cerca de 16,9 mil casos novos de tuberculose em São Paulo, com taxa de incidência de 38 casos por 100 mil habitantes.

 

Veja também