Em webinar sobre o programa Brasil Mais, ABIMO explica como o programa federal pode ajudar a aumentar a eficiência da indústria brasileira

A ABIMO promoveu, nesta terça-feira (15/6), webinar sobre o programa Brasil Mais, do governo federal, que tem como objetivo aumentar a produtividade e a competitividade das micro, pequenas e médias empresas brasileiras por meio de soluções que melhoram a gestão, inovam processos e reduzem desperdícios.

O evento online contou com a participação de Paulo Henrique Fraccaro, superintendente da ABIMO, e foi moderado por Márcio Bosio, diretor institucional da associação. A palestrante do evento, Gabriela De Marchi Capeletto, coordenadora do programa, representou o Ministério da Economia e detalhou o Brasil Mais.

Com o webinar, a ABIMO pôde mostrar a seus associados e demais interessados como implantar, a partir do programa, melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. Foi apresentado o case da GEMÜ Brasil, empresa que já se beneficiou do projeto do governo federal.

Caminhos
Fraccaro frisou que o Brasil Mais ajuda empresas a enxergar caminhos para aumentar a eficiência em vez de seguirem sozinhas e se acostumarem com perdas e índices ruins. “Que elas abram as portas para o programa, que poderá ajudar muitas empresas a ter uma produtividade melhor principalmente neste momento em que competição está cada vez mais feroz”, declarou o superintendente da ABIMO, lembrando que o Brasil Mais passou por projetos-pilotos, corrigindo rotas e ampliando conhecimento.

“O presidente da empresa precisa querer fazer parte do projeto, a empresa precisa ter dedicação ao projeto, trabalho extra. Se não tiver vontade do presidente, corre-se o risco de o projeto minguar no caminho”, ponderou ele. “Que as empresas tenham essa consciência porque o resultado com certeza será extremamente positivo. Tem que vir alguém de fora para dar um ´empurrão´, uma ajuda. Associados, abracem esse projeto, que será muito positivo”.

O webinar contou com participação do gerente da Unidade de Competitividade do SEBRAE, Cesar Rissete. No Brasil Mais, o SEBRAE é responsável pelo atendimento a melhorias de gestão envolvendo empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões/ano (micro e pequenas empresas do comércio, serviços e também indústria).
Rissete revelou que, neste segundo ciclo, o Brasil Mais atendeu mais de 7 mil empresas por meio do trabalho dos agentes locais de inovação, que vão até as unidades para detectar melhorias e implementá-las, garantindo ganho de produtividade. “Muitas aumentaram faturamento por meio de consultorias especializadas, priorizando prospecção, marketing digital, vendas online”, disse o gerente, que elencou outras soluções para reduzir custos: melhoras de processos, gestão de pessoas, liderança, gestão financeira, melhoria de endividamento. “Com investimento condizente com a realidade, chega-se a um impacto significativo na empresa. Em quatro ou cinco meses é possível atingir resultados”.

Maior da América Latina
Gabriela Capeletto iniciou sua apresentação destacando estudos que mostram o baixo desempenho da produtividade brasileira em relação a outros países e a defasagem do Brasil com relação à adoção de ferramentas digitais.
Ela explicou o que é o Brasil Mais, ressaltando que se trata de um programa com baixo custo que consegue alcançar resultados rápidos e mensuráveis. “O Brasil Mais é o maior programa da América Latina para aumento da produtividade e competividade das empresas”, salientou ela.

Já Vanessa Canhete, gerente de Tecnologia/DIRET/SENAI, disse que o setor da indústria acredita muito nos benefícios do Brasil Mais. Ela compartilhou informações sobre a participação das empresas e a aplicação das metodologias do SENAI. Revelou que, com o Brasil Mais, foi registrado aumento de 52% na produtividade das empresas e redução de perdas materiais, a partir da experiência com mais de 3.500 participantes. “São resultados significativos, que criam uma rota para a digitalização”.

Por fim, Matheus Dias, supervisor de plásticos e membranas da GEMÜ Brasil (indústria alemã que fabrica válvulas industriais) falou sobre a evolução do atendimento e dos resultados – a empresa participou do Brasil Mais no ano passado. “Foram encontros muito esclarecedores. Desde o início ficou claro que o programa foi muito bem desenhado e estruturado, desde a mentoria e teoria virtual à prática, depois com atendimento in loco”, disse ele. Dias lembrou da importância do trabalho colaborativo e da disseminação de conhecimento para toda a equipe: colaboradores, funcionários do chão de fábrica, que lidam com as atividades no dia a dia, identificando “dores e problemas durante o processo produtivo”.

O webinar também contou com a participação de Andrea Macera, assessora especial da presidência da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). “Cumprimento todas as participantes do evento que querem conhecer um pouco mais do programa de forma a aumentar a produtividade e a competitividade”, afirmou ela, que explicou o trabalho da entidade e ressaltou que a ABDFI apoia programas, ações e políticas do governo federal, além de buscar o aumento da maturidade digital do setor produtivo.
Na sequência, foi aberto espaço para dúvidas e perguntas de participantes do evento.

Para assistir o webinar na íntegra, clique aqui.
Para acessar a apresentação do Programa Brasil Mais, clique aqui.
Para acessar a apresentação do SENAI, clique aqui.

Veja também