Em reunião com diretor-presidente da Anvisa, ABIMO discute propostas e melhorias para o setor

Realizada nesta segunda-feira, 12, pelo ComSaúde, em São Paulo, reunião busca melhorias regulatórias para o setor

 

Trabalhando para melhorar os processos regulatórios e impulsionar a internacionalização dos produtos nacionais, a ABIMO, representada por seu superintendente Paulo Henrique Fraccaro, esteve reunida nesta terça-feira (13) com Jarbas Barbosa, diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e outras entidades para debater entraves que provocam uma limitação da exportação brasileira ao gerar atrasos e burocratizar as relações comerciais com o Mercosul.

A ABIMO enfatiza a importância de negociações políticas e idealização de acordos bilaterais que serão extremamente benéficos para o atual momento da indústria nacional. “Visamos agilizar trâmites de documentação no âmbito regulatório, principalmente no que diz respeito à Argentina”, comenta Joffre Moraes, gerente de estratégia regulatória da associação.

Para Moraes, outro assunto debatido na reunião também merece destaque: a criação de uma força tarefa virtual para aprovação e liberação de produtos que estão nos portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegários. “Há uma expectativa da Dimon (Diretoria de Controle e Monitoramento Sanitários) de entregar em até 90 dias uma proposta para minimizar esses atrasos. Além disso, está sendo realizado um estudo para uma parametrização que facilitará a análise dos produtos que há tempos são importados sem nenhuma exigência”, comenta sobre como esta alternativa facilitaria a entrada da indústria brasileira no mercado exterior.

A reunião, realizada pelo ComSaúde, comitê que apoia as entidades da cadeia produtiva de saúde, biotecnologia e nanotecnologia, atualizou os presentes sobre os processos e sistemas da Anvisa ao longo dos últimos nove meses.  Na ocasião além de membros da Anvisa e da ABIMO estiveram presentes Ruy Baumer, diretor titular do comitê, e sua equipe; a Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), a APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), a Abimed (Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde), a Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) e representantes dos departamentos jurídico e de relações internacionais da Fiesp.

 

Veja também