Wilson Chediek assume presidência da APCD e reforça importância de parceria com a indústria

Em evento realizado no sábado (24), toda a nova diretoria executiva foi apresentada bem como os eleitos para comando da ABCD

São Paulo, 27 de junho de 2017 – Em evento no último sábado, dia 24, estiveram reunidos dirigentes, profissionais e especialistas do setor odontológico brasileiro. Na sede da APCD – Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, foram empossados os novos eleitos que comandarão pelos próximos anos tanto a entidade estadual quanto a ABCD – Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas. Adriano Forghieri, que comandou a APCD pelas últimas duas gestões, entrega o cargo para Wilson Chediek que assume como presidente até 2020 juntamente com Silvio Cecchetto, 1º vice-presidente, Helenice Biancalana, 2ª vice-presidente, Miguel Haddad, secretário-geral e Pedro Fernandes, tesoureiro-geral.

Em seus discursos, tanto Forghieri quanto Chediek, enfatizaram a importância da parceria com a indústria nacional do segmento. Representada por seu superintendente, Paulo Henrique Fraccaro, a ABIMO foi lembrada como uma grande parceira da APCD. “Não posso deixar de citar a intensificação da nossa parceria nesse período com outras entidades odontológicas. Muitas lutas foram travadas em conjunto com a ABIMO e a nossa entidade nacional, a ABCD”, mencionou Forghieri ao deixar o cargo desejando um caminho próspero e de muito sucesso à nova diretoria que assume.

Em seu discurso inaugural na presidência da APCD, Chediek também não se esqueceu de mencionar a importância de criar bons e confiáveis parceiros para alavancar o setor de odontologia nacional. Com uma visão realista ao reconhecer o momento de crise que paira sobre o país, enfatiza a importância de jamais caminhar sozinho. “Estamos em um mundo cheio de incertezas, permeado por crises sociais, econômicas, políticas e principalmente morais. Contudo, preferimos olhar para o lado otimista. Somos realistas para compreender a complexidade das coisas, porém não desacreditamos do futuro. Há muitas oportunidades, há esperança. Assumimos nosso papel de protagonistas e, por isso, não nos findamos em discursos meramente críticos. Buscamos aliados que querem desbravar caminhos, ultrapassar fronteiras, compartilhar ideias e coloca-las em prática, enfrentando os problemas e buscando soluções para combater a triste realidade que estamos passando”, declara.

Compondo a mesa da cerimônia, Ruy Baumer, presidente do SINAEMO (Sindicato da Indústria de Artigos e Equipamentos Odontológicos, Médicos e Hospitalares do Estado de São Paulo) também parabenizou a antiga diretoria executiva da APCD, desejando uma excelente gestão aos novos membros e destacando o reconhecimento mundial da classe odontológica brasileira. “Quando criamos o ComSaúde [Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde e Biotecnologia], eu pouco conhecia do setor da odontologia. Atuando juntamente com a entidade, vi a potência que é a indústria nacional e a capacidade dos profissionais deste segmento. No Brasil, cada dentista é um empresário, um inventor e um empreendedor. Esse é o espírito que não podemos deixar que se perca”, declara.

Da plateia, Fraccaro aplaudiu a apresentação e aproveitou a oportunidade para enaltecer a indústria odontológica nacional enfatizando a importância de mantê-la em evidência. “Quando, no exterior, falamos em nome da odontologia brasileira, podemos sentir o peso desta que é reconhecida como a segunda do mundo. Há um grande respeito tanto quanto à nossa indústria quanto sobre nossos profissionais”, finaliza.

No palco da cerimônia também foram recebidos todos os eleitos das regionais da APCD e o evento também apresentou os novos dirigentes da ABCD. Silvio Cecchetto, como presidente reeleito, Claudio Barbosa Fontes como 1º vice-presidente, Lúcio Pereira como 2º vice-presidente e os membros do Conselho Fiscal Nacional e do Conselho Nacional de Representantes da entidade.

Combate à pirataria – O tema pirataria também foi assunto na manhã de sábado lembrando as recentes ações da ABIMO em parceria com a Anvisa que apreenderam milhares de produtos irregulares em todo o território brasileiro. Essa atuação da associação protege a indústria nacional assim como garante a segurança dos pacientes de cirurgias para implantes dentários que, ao receber um produto inadequado, podem sofrer vários danos chegando, inclusive, ao óbito.

Para Adriano, que acaba de deixar a presidência da APCD, a luta contra a pirataria tem fundamental importância para todo o setor, visto que se trata de um assunto de saúde pública: “apoiamos totalmente esta ação e, da nossa parte, precisamos informar o profissional a sempre buscar produtos registrados que, além da insegurança técnica, representam uma concorrência desleal. Nos empenhamos em ampliar esse tipo de trabalho contra a pirataria não só na indústria, mas também no ensino e em outros sistemas. Fico confiante de que o Brasil está mudando e estamos conscientizando nossos profissionais de que essa mudança é muito bem vista”, declara.

Para Luiz Fernando Varrone, presidente da ABO – Associação Brasileira de Odontologia, um dos maiores desafios é levar a produção adequada e a informação a todos os profissionais da área, incluindo os que estão estabelecidos nas cidades mais interioranas deste que é um país continental. “Temos bastante cuidado em trabalhar essas informações com os cirurgiões-dentistas. Temos profissionais espalhados pelo Brasil inteiro em estruturas muito diferentes das que temos hoje no sul e no sudeste. Embora haja a internet, o acesso ainda é mais difícil até mesmo para que o material chegue a esses locais”, diz ele que complementa afirmando ser louvável ver que a classe de profissionais da área odontológica se empenha em fazer cursos e buscar atualização constante mesmo em cenários menos amistosos.

 

Veja também