Dia da Acessibilidade: ABIMO impulsiona tecnologia assistiva brasileira no exterior

Tendo reconhecimento internacional, indústria brasileira voltada à produção de tecnologia assistiva em saúde conta com apoio e incentivo da ABIMO para ampliar visibilidade no exterior

São Paulo, 5 de dezembro de 2016 – Nesta segunda-feira, 5 de dezembro, comemora-se o Dia Mundial da Acessibilidade. E o BHD (Brazilian Health Devices), projeto executado pela ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), tem apostado na indústria nacional da área de tecnologia assistiva em saúde, promovendo as empresas brasileiras por meio de um plano de negócios que indica potenciais mercados no exterior.

O projeto, que regulamenta e prepara o setor para o mercado internacional, caminha paralelamente à competência nacional para desenvolver produtos de tecnologia assistiva. Com quase 20% da população portadora de necessidades especiais, o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking das indústrias de tecnologia assistiva e reabilitação no mundo, atrás apenas da Alemanha, que o lidera, e dos EUA.

Com o intuito de ampliar a visibilidade nacional no exterior, o projeto busca regulamentar e preparar o setor para o mercado internacional. Para isso, elaborou um planejamento estratégico que impulsiona as exportações dos fabricantes brasileiros de produtos de reabilitação.

“A ABIMO procura fazer um trabalho de aproximação para troca de experiências, mantendo sempre a Apex-Brasil envolvida no processo”, comenta Clara Porto, gerente de marketing e exportação da entidade que afirma que pelo menos 30 grupos brasileiros têm potencial de exportação, sem considerar empresas menores que ainda esbarram em dificuldades como falta de investimentos para obtenção de certificações internacionais.

Uma das ações incluídas no projeto, que estuda de forma detalhada o mercado local, mapeando fabricantes e identificando lacunas e pontos de melhorias, é a montagem de pavilhões brasileiros em grandes feiras internacionais. Recentemente, empresas associadas à ABIMO participaram da Rehacare, na Alemanha, apresentando produtos inovadores e de alta tecnologia. Durante o evento, que é totalmente voltado ao setor de acessibilidade, a nacional Jumper Wheel-chairs ultrapassou suas próprias expectativas fechando US$ 300 mil em negócios.

O Brasil também contou com um pavilhão na Abilities Expo New York Metro, realizada nos EUA. No espaço de 54m², duas empresas nacionais surpreenderam gerando uma demanda aproximada de US$500 mil em negócios para os 12 meses seguintes ao evento. Os excelentes resultados alcançados pela indústria nacional em feiras de grande porte no mercado externo comprovam o potencial brasileiro na idealização de projetos e negócios com foco em acessibilidade.

Veja também