Convidados internacionais elogiam qualidade da indústria brasileira

Projeto Imagem organiza visita ao CIOSP e à fábricas associadas à ABIMO

De experientes editores em feiras com expertise no mercado odontológico brasileiro a jornalistas que visitavam pela primeira vez o País, a delegação internacional que integrou a Brazilian Health Devices Week 2019 destacou a grandiosidade do 37º CIOSP (Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo) e o potencial da indústria brasileira do setor.

Entre 29 de janeiro e 2 de fevereiro, formadores de opinião de seis nacionalidades diferentes participaram de mais uma edição do Projeto Imagem, programa do Brazilian Health Devices, iniciativa setorial realizada pela ABIMO em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Além de conhecerem as novidades da feira que aconteceu no Expo Center Norte, em São Paulo, o grupo visitou as fábricas da Dental Morelli, em Sorocaba, e da SIN Implantes, na capital paulista.

Mesmo muito familiarizada com o mercado brasileiro, a jornalista italiana Silva Borriello ficou admirada com o profissionalismo das empresas visitadas. “Eu já vim para o Brasil mais de dez vezes e conheço o CIOSP desde 1999, mas aprendi muito nas visitas a essas fábricas”, disse a repórter da publicação especializada Infodent, evidenciando que não imaginava que uma companhia familiar como a Morelli teria processos tão profissionalizados e um controle de qualidade que não deixa a desejar à indústria europeia.

“A ABIMO realmente fez um grande trabalho combinando a visita à feira e às fábricas. Eu acompanho o crescimento do CIOSP e do mercado brasileiro e estou impressionada”, completou a italiana.

Pela primeira vez no Brasil, o inglês Yiannis Kotoulas, da publicação George Warman, ficou surpreso com a grandiosidade do congresso, seja em número de expositores ou de visitantes. Segundo ele, a feira tem o dobro do tamanho da similar que acontece em Londres. Ele também citou a oportunidade de conhecer muitas empresas que nunca tinha ouvido falar. “Seria ótimo se essas companhias se expandissem para o Reino Unido e eu posso ajudar as mostrando para o nosso mercado”, disse Kotoulas, que destacou a modernidade das fábricas da Dental Morelli e da SIN Implantes.

“Algumas vezes, na Europa, as pessoas acham que a América Latina não é desenvolvida e eu pude vir aqui e ver que essas indústrias são tão desenvolvidas quanto as que eu vi na Alemanha”, completou, destacando a qualidade nos processos de higienização. “Tem muita tecnologia e inovação. Esse é um mercado em expansão e eu acho que chegou a hora do mercado brasileiro no Reino Unido”, lembrando da oportunidade nascida com o Brexit, saída do Reino Unido da União Europeia.

Divulgação

Diretor da edição latino-americana da publicação alemã Dental Tribune, Javier Martínez de Pisón achou muito interessante a visita às fábricas e citou o crescimento do CIOSP, feira que havia visitado cinco anos antes.

Ele destacou a relevância da indústria brasileira para a América Latina, mas acredita que a expansão da indústria ligada à área da saúde para o mercado norte-americano, por exemplo, depende de um trabalho de longo prazo para mudar a imagem da indústria nacional como um todo. “Eu moro nos Estados Unidos há 30 anos e pelo que conheço desse mercado o Brasil precisa de mais campanhas como essa, para mostrar a segurança na fabricação de seus produtos e o êxito que garantem aos tratamentos”, explicou.

Qualidade e preço

O jornalista Miguel Cañizares Rodriguez, da Maxillaris España, também destacou que a imagem da indústria brasileira pode ser melhorada no mercado internacional. “Eu visitei fábricas na Espanha e após essa viagem pude ver que além de profissionais criativos e preço, os produtos brasileiros tem a mesma qualidade que os europeus e isso precisa ser mostrado na hora de vender”, disse ele, que elogiou a gestão global da SIN Implantes após conversar com suas lideranças.

Já o editor da publicação portuguesa da Maxillaris, João Drago, diz que no mercado lusitano a imagem de que o Brasil produz equipamentos odontológicos de qualidade tem melhorado ano a ano. “O nosso evento desse ano, por exemplo, terá um espaço dedicado ao mercado brasileiro, com mais de dez empresas presentes”, explicou ele sobre o 28º Congresso da OMD (Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal), que acontecerá em novembro, em Lisboa.

Responsável pelo Brazilian Health Devices Week 2019, o coordenador de acesso a mercados da ABIMO, Rafael Cavalcante, concorda que o grupo vivenciou dias intensos de muito trabalho. “O balanço foi bastante positivo. Nossos convidados foram muito participativos em todas as atividades e mostraram interesse pelo Brasil. Todos ficaram muito impressionados com o tamanho da feira e as possibilidades que a indústria brasileira oferece”, completa.

Veja também