CIMES discutirá a necessidade de sistemas para melhorias na gestão do prontuário eletrônico

São Paulo, 27 de julho de 2017 – A transformação digital avança em todos os segmentos da economia. Na área da saúde, adotar sistemas de gestão, conectar dispositivos móveis e implementar o prontuário eletrônico tornou-se essencial para prestar um bom atendimento ao paciente. “No Brasil ainda há um longo caminho a seguir. Existe uma lacuna tecnológica que precisa ser enfrentada”, afirma Clara Porto, gerente de marketing e exportação da ABIMO e coordenadora do 6º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para a Saúde (CIMES).

Clara afirma que é preciso quebrar paradigmas na indústria de saúde no Brasil. Entre eles, mostrar que a indústria 4.0 – que traz conectividade total à produção e à operação de equipamentos médicos – é uma realidade. “O CIMES é o espaço para debater o tema. Vamos reunir o segmento da saúde para entender os próximos passos da digitalização, seus impactos nos negócios e no atendimento”, diz. O evento será realizado em São Paulo, nos dias 17 e 18 de Agosto.

Donizette Louro, membro da comissão científica do CIMES e líder do grupo de trabalho da indústria 4.0 da ABIMO afirma que os painéis debaterão temas como conectividade, segurança cibernética e confiabilidade na captura de informações. “A internet das coisas é um tema novo no setor. Mas é inevitável adotá-la”, diz. Entre as vantagens, o especialista destaca a comunicação direta entre máquinas, sem interferência humana. “É possível captar dados de sensores ligados aos pacientes, de relógios inteligentes e outros equipamentos para criar um banco de dados capaz de auxiliar o atendimento à saúde”, diz.

Mas a criação de um banco de dados com informações captadas de dispositivos depende da adoção prévia de sistemas de gestão em clínicas, hospitais e laboratórios. “Sem essa organização, não é possível avançar para o prontuário eletrônico e nem estender a conectividade para as máquinas”, diz Louro. Ainda de acordo com ele, o sistema de saúde precisa de uma estratégia clara para modernizar a sua operação.

Clique aqui e leia a matéria publicada no Valor Econômico de ontem (26) com a extensão desse tema.

Veja também