Brasil apresenta suas principais soluções do setor de laboratórios na Medlab

Feira realizada entre 24 e 27 de janeiro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, é considerada uma das maiores do segmento

A Medlab – principal feira do segmento de laboratório no Oriente Médio e Norte da África – será realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, entre 24 e 27 de janeiro e três empresas brasileiras estarão presentes no pavilhão do Brazilian Health Devices (BHD), projeto de exportação da Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos (ABIMO) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).

No ano passado, devido aos entraves da pandemia de covid-19, a feira foi adiada e realizada em junho, porém, para essa edição, já voltou ao seu calendário padrão. “Para a indústria brasileira, a Medlab é uma excelente oportunidade de fomentar novos negócios e fortalecer o relacionamento com os clientes já consolidados”, comenta Larissa Gomes, gerente de projetos e marketing internacional da ABIMO.

O evento apresenta as mais recentes e inovadoras soluções do segmento, desde dispositivos e equipamentos até testes de diagnóstico, instrumentos, reagentes e descartáveis. Representando as fabricantes nacionais, estarão expondo a Bioclin, focada na produção e desenvolvimento de kits de diagnósticos para laboratório de análises clínicas; a Biotecno, que atua com refrigeração médica e científica; e a Labtest, indústria de diagnóstico in vitro. Respeitando todos os protocolos de segurança para conter a disseminação do novo coronavírus, a feira receberá, ao todo, 400 marcas expositoras vindas de 38 países.

Expondo na Medlab pela 11ª vez, a Bioclin segue com expectativas muito positivas para a participação deste ano, principalmente por ter conseguido traçar um bom planejamento estratégico a partir da edição de 2021, como comenta Danilo Andrade. “Ano passado estávamos em um momento de incerteza devido à pandemia de covid-19 e a Medlab foi a primeira feira internacional de peso a retomar suas ações presenciais. Foi um excelente balizador para nossas ações no mercado internacional”, declara.

Para esse ano, a empresa que tem forte representação no setor laboratorial exportando testes ELISA, de coagulação e testes rápidos, entre outros, busca fortalecer suas relações comerciais e retomar alguns contatos. “Aproveitando que a feira voltou a ser realizada em janeiro, abordaremos aqueles clientes que não puderam comparecer à Feira MEDICA e temos a expectativa positiva sobre negócios iniciados ainda em 2020 e que não foram concretizados”, diz Andrade.

Já a Labtest não teve a possibilidade de estar na feira em 2021 e segue para essa edição focada em reencontrar seus parceiros comerciais. “Mesmo que remotamente, acompanhamos a feira e conseguimos realizar muitos contatos. Agora, em 2022, estamos ansiosos para apresentar um portfólio ainda mais completo na linha de testes rápidos”, comenta Dulcelene Mucelini, vice-presidente de mercado da companhia. Segundo ela, além do comércio direto, há total interesse da marca em prospectar novos distribuidores e fornecedores para ampliar a atuação no setor.

Importante enfatizar que entre janeiro e outubro de 2021, o Brasil exportou US$ 10,2 milhões em dispositivos médicos aos países da região, valor 10% superior ao obtido no mesmo período de 2020. Entre as empresas apoiadas pelo Brazilian Health Devices, o resultado foi ainda mais significativo, já que houve crescimento de 56,2% nas exportações.

Do segmento de laboratório, as exportações brasileiras no período totalizaram US$ 70,6 milhões, sendo que 2,4% desse montante foi comercializado por empresas apoiadas pelo BHD. Entre os principais artigos exportados estão reagentes de diagnóstico laboratorial e utilizados para determinação de componentes do sangue, artigos de laboratório, instrumentos e aparelhos para ensaio, entre outros.

Apesar do grande destaque dado ao setor laboratorial durante a pandemia de covid-19 – que exigiu desenvolvimento exponencial dos testes para diagnóstico da infecção pelo novo coronavírus, surgiram dificuldades para a exportação. “A pandemia gerou muitos entraves nos processos logísticos, tanto de importação quanto de exportação”, comenta Dulcelene.

Outras questões também precisaram ser vencidas. “O que mais nos prejudicou foram os processos regulatórios que precisavam de consularização. Durante a pandemia, a maior parte dos serviços de embaixadas e consulados foram suspensos”, complementa Andrade.

No Oriente Médio, países como Turquia, Israel e Emirados Árabes Unidos têm grande representatividade na compra da produção brasileira. Porém, a Medlab tem caráter mundial. Ou seja, além de permitir o acesso a esses mercados, também possibilita a ampliação das relações comerciais das marcas expositoras com diversos outros países. De acordo com Andrade, da Bioclin, mesmo estando a mais de 12 mil quilômetros de distância, em edições passadas da feira a marca consolidou a distribuição de seus produtos com países vizinhos ao Brasil, a exemplo de Colômbia e Honduras. “O fato de acontecer no Oriente Médio não restringe o comércio à essa região”, pontua.

Sobre a ABIMO

A Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos (ABIMO) representa a indústria brasileira de produtos para a saúde que promove o crescimento sustentável no mercado nacional e internacional.

Fundada em 1962, a instituição conta com mais de 300 associados e surgiu a partir da ideia de 25 fabricantes de produtos médicos e odontológicos com o objetivo de fortalecer, organizar e regulamentar o segmento. Nesses anos de trabalho, a ABIMO expandiu suas operações de suporte à cadeia produtiva através de conselhos e grupos de trabalho, os quais respondem por todos os aspectos técnicos, operacionais e associativos do setor.

Sobre o BRAZILIAN HEALTH DEVICES

O projeto setorial Brazilian Health Devices, executado pela ABIMO em parceria com a ApexBrasil, tem como missão fomentar as exportações das indústrias de artigos e equipamentos da área da saúde. Brazilian Health Devices é a marca que reúne as indústrias exportadoras do setor e as representa internacionalmente.

Sobre a APEXBRASIL

A ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) tem a missão de desenvolver a competitividade das empresas brasileiras, promovendo a internacionalização dos seus negócios e a atração de investimentos estrangeiros diretos. A agência também coordena os esforços de atração de IED (investimentos estrangeiros diretos) para o país.

Serviço:
Medlab
Data: 24 a 27 de janeiro de 2022
Local: Dubai World Trade Centre – Dubai, Emirados Árabes Unidos
Mais informações AQUI

Veja também