AEEDC 2020 proporciona oportunidades de negócios para o setor

Evento é o maior do segmento odontológico na região do Oriente Médio, África e Ásia

Entre os dias 4 e 6 de fevereiro, aconteceu em Dubai, nos Emirados Árabes a 24ª AEEDC (International Dental Conference & Arab Dental Exhibition), maior feira odontológica do Oriente Médio e norte da África.

Há 14 anos presente no evento, a indústria de odontologia brasileira tem alcançado bons resultados de comércio exterior por meio do Brazilian Health Devices, projeto setorial executado pela associação em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Com um público já consolidado, a conferência proporcionou ainda mais oportunidades de relacionamento para as empresas brasileiras, alcançando em 2020 a marca de 1.054 contatos, sendo destes, 713 novos. A estimativa de negócios realizados durante a feira foi de US$ 1.878.000,00 e mais US$ 7.010.000,00 em expectativa para os próximos 12 meses.

Dentre os principais países dos contatos realizados estão: Irã, Iraque, Paquistão, Índia, Turquia, Egito, Síria, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Catar, Omã, Quênia, Argélia, Kuwait, Marrocos, Etiópia, Iêmen, Líbano, Jordânia, Japão, Romênia, França, Itália, Grécia, Armênia, Rússia, Filipinas, Bangladesh, Indonésia, Líbia e Azerbaijão.

Oportunidades de negócios

Gerente de negócios internacionais da empresa DFL, Erica Furtado, que participou da AEEDC neste ano, diz que a empresa passou por uma reestruturação e que vive atualmente um momento de expansão internacional, por isso a participação no evento em parceria com a Apex-Brasil é fundamental para a consolidação deste novo momento. Essa oportunidade de projeção da feira é muito relevante para a empresa DFL, que possui dentre seus produtos um anestésico que é fabricado por poucas empresas no mundo e que foi ainda mais divulgado durante a AEEDC. “Estamos em um momento muito importante na empresa, de expansão de mercados, e para nós é muito importante ter participado da AEEDC juntamente com a ABIMO, fizemos ótimos negócios e a feira foi um sucesso”, diz Erica.

A S.I.N Implant System, que participa da AEEDC em Dubai pela terceira vez no pavilhão de expositores brasileiros, também avalia a participação na feira como uma boa vitrine para os negócios, como explica a gerente de vendas internacionais da empresa, Giovana Carboni. “Nosso foco esse ano tem sido a exposição para o Oriente Médio e a Índia. A feira nos permite encontrar distribuidores de diversos países e isso nos ajuda bastante com o crescimento internacional da empresa hoje”, diz.

A consultora científica da empresa Signo Vinces na Europa, Bibiana Falcão, enxerga no espaço “Hands On”, no qual o cliente pode interagir com o produto, a melhor maneira de mostrar as soluções em odontologia para o mercado. “Estamos felizes em participar da feira em Dubai, onde ocorre muito bem essa interligação com os nossos clientes, expondo o produto da melhor maneira, por meio de casos clínicos e fazendo com que a marca Signo Vinces ganhe mais credibilidade. O trabalho realizado pela associação é fantástico, ao longo dos anos já visitei diversas feiras e essa em particular nos ajudou a captar mais clientes”, afirma.

Sobre o Brazilian Health Devices

O PS (Projeto Setorial) Brazilian Health Devices, executado pela ABIMO em parceria com a Apex-Brasil, tem como missão fomentar as exportações das indústrias de artigos e equipamentos da área da saúde. Brazilian Health Devices é a marca que reúne as indústrias exportadoras do setor e as representa internacionalmente.

 Sobre a ABIMO

A ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios) é a entidade representante da indústria brasileira de produtos para a saúde que busca promover o crescimento sustentável do setor no mercado nacional e internacional.

Sobre a Apex-Brasil

A Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A agência realiza ações diversificadas de promoção comercial, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, e visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira.

 

 

Veja também