ABIMO participa de workshop “Projeto de Circuitos Integrados”

O Projeto de Gestão da Rede SIBRATEC de Inovação em Microeletrônica, coordenado pela FACTI – Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação – ligada ao CTI –Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, em conjunto com o MCTIC – Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos, a ABINEE – Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica e a ABIMO promoveram no dia 17 de novembro o workshop “Projeto de Circuitos Integrados – Oportunidades no Brasil”, que ocorreu na sede da ABINEE, em São Paulo.

O evento objetivou apresentar, para uma plateia de empresas potencialmente interessadas, os resultados alcançados pela Rede, bem como pelo Programa CI Brasil, onde foram capacitadas diversas Design Houses – DH para projeto de circuitos integrados. Tendo em vista que o uso de circuitos integrados dedicados é uma importante via de inovação para produtos de base eletrônica, tanto digital como analógica, ou produtos que envolvam subsistemas eletrônicos.

Pela ABIMO, estiveram presentes o presidente Franco Pallamolla e o líder do Grupo de Trabalho da Indústria 4.0 formado pela ABIMO e Presidente da Lauris Tecnologia, Donizetti Louro.

Louro apresentou o Grupo de Trabalho da Industria 4.0 e Conectividade e expôs as participações da ABIMO em políticas do setor produtivo para a área da saúde no Brasil. As ICTs (instituições de ciência e tecnologia) demonstraram a capacidade técnica nos projetos e expuseram algumas dificuldades relacionadas às verbas para os representantes do governo. Durante a apresentação, Louro destacou a missão da ABIMO e as iniciativas da entidade para o setor que representa. “Sugerimos a possiblidade de lançamento de um evento do projeto dentro do CIMES para apresentar todo o desenvolvimento das ICTs para os associados da ABIMO, já que há convergência às necessidades das industrias médicas e odontológicas, principalmente no momento que estamos discutindo conectividade, equipamentos inteligentes e diagnósticos à distância em tempo real”.
As demonstrações foram seguidas de discussões que abrilhantaram o evento, bem como foram expostos cenários futuros para P&D no país. Na ocasião, a participação dos representantes do governo esclareceu as possibilidades de parcerias e condições para financiamento desse desenvolvimento.

Veja também