ABIMO encerrou com chave de ouro sua primeira participação na Rehacare

Chegou ao fim no último sábado (1), a Rehacare, feira mais importante da Europa no setor de reabilitação, que aconteceu na Alemanha, e que proporcionou aos visitantes, expositores e compradores, uma plataforma ideal para demonstrações de produtos e serviços voltados para pessoas com necessidades de cuidados ou doenças crônicas.  Empresas associadas à ABIMO e que fazem parte do Projeto Brazilian Health Devices, executado pela entidade em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), marcaram presença e abrilhantaram sua primeira participação no evento. A Freedom, fabricante de cadeiras de rodas, a Ibramed, produtora de equipamentos para reabilitação física, assim como a Politec, companhia que produz aparelhos auditivos, e a Jumper Wheelchairs, desenvolvedora de cadeira de rodas personalizadas para a prática de esporte, apresentaram produtos inovadores e de alta tecnologia, que chamaram a atenção do público.

O Brasil se destacou com um design inovador em um espaço que foi estrategicamente pensado para ser funcional para vários tipos de deficiências. O stand contou com materiais em braile, assim como um espaço inclusivo para deficientes, demonstrações de inclusões através do esporte e características que lembraram a cultura brasileira.

Quadra de basquete, box de crossfit, rampa de skate, mesas, café humanitário, maca para fisioterapia e reabilitação foram alguns dos benefícios oferecidos ao público no local. Todos os espaços eram comunitários e houve grande interação dos visitantes com as empresas expositoras, a equipe e os atletas. “Foi justamente o nosso espaço, por ser aberto e inclusivo, que chamou a atenção dos visitantes. O design inovador foi pensado estrategicamente para que conseguíssemos fazer uma promoção comercial de maneira inovadora e em um mercado altamente exigente”, ressaltou Clara Porto, gerente de marketing e exportação da ABIMO.  A interação foi muito positiva, pois foi possível medir a qualidade e a aceitação do produto brasileiro no mercado alemão, que é conhecido por exigências relacionadas à inclusão social.

Negócios

O evento foi bastante movimentado e satisfatório para as empresas. De acordo com Carolina Kobylanski, proprietária da Jumper Wheelchairs, os resultados não podiam ser melhores, ultrapassando as expectativas da companhia, que fechou 300 mil USD em negócios. “O nosso stand recebeu muitos visitantes. Demonstramos alguns esportes desenvolvidos no Brasil juntamente com as nossas cadeiras esportivas. Nós atendemos mais de 15 países, entre eles Suíça, Alemanha, Itália, França, Uruguai e Colômbia”, disse Carolina. “Além dos contatos, o maior feedback que recebemos foi com relação à qualidade dos nossos produtos e o atendimento humano, típico do brasileiro. Os visitantes ficaram impressionados com as cores das nossas cadeiras e esse retorno foi maior do que imaginávamos. Estamos negociando algumas parcerias para este ano ainda”, complementou.

A Rehacare foi uma oportunidade para as empresas demonstrarem ao mundo a qualidade, a eficácia e a tecnologia do produto brasileiro. “Ouvir dos usuários e distribuidores que eles se impressionaram com a qualidade da nossa produção nos trouxe uma satisfação imensa. Com qualidade, bom preço e o excelente atendimento brasileiro, o resultado da feira não poderia ser diferente”, comemorou Carolina.

Durante o evento, alguns atletas fizeram demonstrações de produtos brasileiros, e na sexta-feira (30), houve um happy hour com caipirinhas brasileiras e com a participação da banda alemã Smart Ability. O intuito da ação foi promover networking entre os visitantes da feira e os fabricantes do Brasil.

Veja também