ABIMO apoia simpósio sobre reabilitação e tecnologia assistiva na 24ª Hospitalar

São Paulo, 12 de maio de 2017- Gestores e profissionais da saúde envolvidos com assuntos relacionados à reabilitação se encontrarão no próximo dia 18 de maio, na 24ª Hospitalar Feira+Fórum, para o Simpósio Latino-Americano de Reabilitação e Tecnologias Assistivas, evento realizado pela SEDPcD (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo) e que conta com o apoio da ABIMO. A abertura está prevista para as 13h30 e o evento se estende por toda a tarde, sendo encerrado às 19h.

Com acesso gratuito a todos os interessados, o evento abordará temas relevantes do setor como reabilitação de pessoas em tratamento de câncer, segurança no trânsito e trará um panorama da área na América Latina. Além disso, por meio da apresentação da doutora Linamara Rizzo Battistella, secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, o simpósio destacará o programa “Rehabilitation 2030: a Call for Action” que, lançado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), trata de conceitos e estratégias para reabilitação de pacientes dentro do ambiente hospitalar e, também, nos regimes ambulatorial e domiciliar. Na sequência, Armando Vasquez Barrios, da Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), apresentará seu plano de ação e os indicadores de monitoramento sobre deficiência e reabilitação.

Convidado para o simpósio, o doutor Michael Stubblefield, do Kessler Institute for Rehabilitation (EUA), falará sobre o atual cenário e as perspectivas futuras para pacientes em reabilitação durante tratamento de câncer. Com experiência clínica na identificação, avaliação e reabilitação de doenças neuromusculares e musculoesqueléticas resultantes de tratamentos por radiação ou quimioterapia neurotóxica, o profissional contribuirá enormemente com o tema. Apresentando o posicionamento do Brasil no que diz respeito ao assunto, o simpósio também traz a doutora Christina May Moran de Brito, do Icesp (Instituto do Câncer de São Paulo), que tem ampla expertise em oncologia, dor, lesão encefálica e medular.

Migrando de reabilitação vinculada ao tratamento do câncer para questões resultantes de doenças como zika e síndrome de Guillain-Barré, a palavra será da doutora Marta Imamura, da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP). Enquanto o zika é transmitido pela picada do Aedes aegypti e causa dores nas articulações e na musculatura, entre outros sintomas, a síndrome de Guillain-Barré pode surgir como uma consequência da infecção pelo vírus zika, causando perda de reflexos em braços e pernas, além de dormência.

Segurança no trânsito – paralelamente ao debate sobre as diversas doenças que desencadeiam a necessidade de reabilitação, o simpósio também abordará a segurança no trânsito, afinal, segundo dados da OMS, o mundo soma mais de 50 milhões de feridos ao ano no trânsito.

Muitos pacientes sofrem com a reabilitação pós-acidente e têm suas vidas dificultadas durante o tratamento, ficando afastados das atividades remuneradas e entrando em um ciclo de prejuízos. No simpósio quem comanda o tema é Victor Pavarino, consultor em segurança viária da Opas, que desenvolverá o debate sob o tema “Ação pela Segurança no Trânsito 2020: Deficiência e Prevenção de Acidentes Automobilísticos”.

Tecnologia assistiva – o segundo bloco do simpósio, realizado das 16h40 às 19h, será dedicado ao mercado de tecnologia assistiva. O período contará com a participação de Paulo Henrique Fraccaro, superintendente da ABIMO, traçando um amplo panorama sobre esse mercado no Brasil.

Yolanda Torres Pérez, da Universidade Santo Tomás (Colômbia), falará sobre construção de exoesqueleto para apoiar a reabilitação física; Ximena Neculhueque, do Ministério da Saúde, e Pedro Chana, do Centro de Transtornos del Movimiento, ambos do Chile, falarão respectivamente sobre prática clínica com foco em mobilidade para pessoas de 15 a 64 anos e assistência tecnológica de baixo custo para promoção da inclusão. Finalizando a sequência de apresentações, Juan José Aranda, da Universidade Nacional de San Martín, na Argentina, explanará sobre como a realidade virtual pode ser uma ótima ferramenta para a reabilitação.

Com acesso gratuito, as inscrições estão abertas no portal da Hospitalar. Clique AQUI para fazer o credenciamento.

 

Veja também